Alguns caminhos vão te afastar do que você quer

IM000167.JPG
Outro dia fui em uma entrevista e chegando lá descobri que seria coletiva. Tinha cerca de dez pessoas. Todas com uma cara apática com seus currículos na mão. A entrevista consistia em fazer uma “arte” sobre você e depois na frente de todos responder umas questões para se apresentar. Foi aí que meu coração apertou um pouco. Todos que se apresentaram não queriam estar ali. Não sei os sonhos e desejos deles, mas não era aquela função, empresa e salário. Estavam todos desanimados. Sabe quando você está no transporte público em horário de pico e vê apenas rostos infelizes? Era a mesma coisa. Claramente eu era uma dessas pessoas. Não queria estar ali encenando uma animação que não existia. Só que infelizmente eu também precisava do dinheiro.
 
Assim que coloquei os pés na rua, tirei aquele casaco social, soltei meu cabelo e me senti menos sufocada e imaginei como seriam meus dias se eu passasse na entrevista. Secretamente torci para não passar e fiquei aliviada e feliz quando recebi o email de que ainda não tinha sido daquela vez. Foi uma ótima notícia. Me despertou daquilo que eu já sabia e que as vezes esqueço. Não quero isso. Quero sentir prazer no trabalho então tenho que lutar mais e mais para conseguir tal coisa.
 
Sei que nem sempre vai ser possível ser tudo como eu desejo, mas que então o caminho não seja tão tortuoso. Que o passo dado me leve para mais perto da montanha. Para isso eu parei de entregar currículos aleatórios e foquei mais em lugares que eu sentiria mais liberdade, que o horário condiz mais com meu perfil. Porque só de imaginar a sensação de sufocamento de novo ou da vida passar rapidamente sem que eu conseguisse vivê-la, já me deu ansiedade. Vivi isso nos outros empregos que tive. Vivi isso no últimos meses da faculdade. Não quero mais viver isso. Quero ir atrás dos meus sonhos porque sei que irei realizá-los. Você aí que tem várias responsabilidades não desanime, pense que existe solução.
 
Felizmente cada vez mais encontramos pessoas que com seus 30/40/50 anos foram atrás do que sempre sonharam. Mudaram completamente a vida. Guardaram dinheiro e se arriscaram em planos completamente diferente do que faziam no seu dia-a-dia e estão felizes, realizados. Completamente clichê, mas é verdade, ir atrás dos sonhos é possível e satisfatório.
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s