Pela liberdade dos nossos pelos

Evernote Camera Roll 20140602 101723

De uns tempos para cá tento desconstruir muitas coisas em mim. Com o feminismo minha mente abriu em vários sentidos. Entendi que amor próprio é algo lindo e que não é algo impossível de ter. Amo meu corpo, meu peso, minha barriga e..meus pelos.

Lidar com os pelos foi um processo maior do que eu esperava. Quando via foto de mulheres com seus pelos como nesse lindo ensaio eu achava extremamente libertador, mas quando é com a gente as coisas não são tão simples né?

Só que sempre tive pelo muito grosso e com crescimento rápido (coisa de 2x ao dia ter que depilar) e sempre encrava, coça, dá alergia e minha pele vive machucada. Minha compulsão de tira-los sempre foi alta. Não saia de casa sem gillete, pinça e um espelho. Por eles crescerem rápido e encravarem a única maneira que funcionou um pouco melhor foi depilar tudo com pinça, um processo de 4 horas (a cada 3 dias). Só que cansei.

Estava refém de algo que eu não sabia se eu não gostava ou se tinha sido ensinada a não gostar. Afinal nas revistas/tv só aparecem mulheres completamente depiladas (e magras, e loiras e brancas…), só ouvimos que mulher é delicada e tem que estar depilada porque pelo é coisa de homem  e quando esse argumento não funciona: que é anti-higiênico. Anti-higiênico…pensem um pouco..por que só é anti-higiênico quando são as mulheres que tem pelos? Os homens têm e exibem naturalmente. São eles todos sujos? Não gente. Pelo é natural. Homem ou mulher nós nascemos com eles. A diferença é que um padrão de beleza foi imposto e nós seguimos porque sofremos comentários agressivos e piadas o tempo todo.

Só que não preciso de ninguém ditando regras sobre o meu corpo, não quero mais evitar de sair de regata porque não estou depilada, ou usar calça mesmo no calor, cansei de deixar minha pele machucada e vermelha só para não me apontarem o dedo na rua, então decidir testar, passar um mês sem depilar e me entender com eles.

Foi um mês extremamente interessante. Tiveram dias que me senti feia e dias que queria exibir por ai a liberdade dos meus pelos. Essa oscilação toda de sentimentos junto com os questionamentos me fizeram muito bem. Sem contar a minha pele. Minha pele ficou saudável de uma maneira que eu sequer lembrava que ela já tinha sido um dia.

Hoje tenho uma relação muitissimo melhor com eles. Deixo crescer naturalmente quando estou afim e tiro quando quero. Minha pele está melhor, minha neurose diminui bastante e me sinto cada vez melhor comigo mesmo. Se libertar e se amar é lindo e sempre vão existir pessoas apontando e criticando. Dói, é difícil, mas depois que conquistamos é nosso e ninguém tira :)

Ps: A minha ideia não é que todas deixem os seus pelos crescerem porque só assim vão se amar por completo. Não quero ditar regras nenhuma. Se você é feliz se depilando, muito bom! Se você é feliz com pelos, muito bom também. O que importa é se sentir bem, ser livre para ser o que quiser. Aliás, se seu parceiro tenta ditar regras sobre seu corpo..caia fora. O corpo é seu, só seu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s