Aborto

foto

Eu vi um video do Roberto Bolanos contra o aborto. Ele narra a história da vida dele. Que a mãe foi orientada a abortar pelo médico depois de um acidente que ela sofreu, porque poderia morrer. Ela disse não e ele nasceu. Ele. O Chaves. O personagem marcante da nossa infância. Ai você pensa “nossa, imagina se ela aborta? não teríamos o chaves”. Esse pensamento egoísta mesmo que faz com que a gente fique contra o aborto.

Ao lado tinha um video chamado “como o feto reage ao aborto”. Veio inesperadamente uma lembrança da minha adolescência. Por uma violência sofrida eu tomei pílula do dia seguinte e não tinha me sentido culpada por isso. Senti apenas um tremendo alívio. Até o dia que uma professora de ciência resolveu passar esse vídeo.

No video extremamente apelativo mostra um bebe super formado reagindo a algum equipamento estranho. Aborto não é isso. Não temos um bebe lindinho ali, todo formado e reagindo as coisas externas quando abortamos. Temos um punhadinho de células só e do outro lado um mulher. Só que ao assistir o vídeo me senti péssima. Porque não sabia disso. Achei que o video que a professora passou era a realidade. Aquela imagem me marcou fortemente e quase chorando perguntei para professora sobre pílula do dia seguinte e ela disse que ao tomar eu matei o bebe. Aquele bebe. Aquele bebe formado. Era só isso que minha mente pensava.

Por esse tipo de campanha, tanto do Bolanos, quanto da minha professora (DE CIENCIA) que as mulheres são continuamente criminalizadas por abortarem. Por isso tantas morrem no aborto clandestino. Por isso tantas preferem tomar remédio em casa e sofrer em silêncio, sem apoio, sem amor. Aceitem que continuaremos a fazer aborto e nem todas se sentirão culpadas. Tirem suas regras e suas culpas de cima da gente.

Anúncios