Tempo e silêncio

Por muito tempo vivi no silêncio. Lidei com os problemas no meu íntimo. A solidão me permeava. Não tinha amigas próximas para desabafar, não esses segredos ardidos. Quando passei a ter, já não sabia como fazer tal coisa. Já tinha aprendido a chorar escondida e seguir em frente. Gostava disso em mim, mas também sentia um desespero por tanta coisa querendo implodir.

Hoje eu falo. Falo para quem quiser ouvir e para quem não quer também. Chego a causar desconforto quando solto alguma violência que sofri no meio do meu bom dia. Cansei de segredos. Entendi que a minha voz é necessária. Não sei se muda algo para os outros, mas muda para mim. Falar me transforma. Faz aquela dorzinha parar de ser um fantasma tão aterrorizante. Quando dou minha opinião, me sinto cada vez mais próxima do meu ‘eu’. Sinto muito se te incomoda, na verdade não sinto. Você que se acostumou com meu silêncio, agora vai acostumar com meu barulho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s