Sou (estou) chata 

Já escrevi por aqui sobre se permitir não fazer as coisas e cada dia que passa (e cada vez que vou contra minha vontade) percebo que só assim para fica em paz.

Preciso assumir logo que sou a “chata” da galera. A que vai falar “não” inúmeras vezes, que vai dormir no role, que no íntimo deseja o pijama e a cama quente, a que não gosta (beira a zero) de conhecer pessoas novas e que adora rotinas e sábados em casa. 

De vez em quando eu tenho um momento de uhul, vamos festejar até o só raiar, mas agarra neles e não me deixa sentar no sofá confortável ta? Meu período de festas parece que veio tarde e passou rapidinho.

Não gosto de ir em aniversários; não gosto de ligar nessas datas (e sequer receber ligações de parabéns); não hesito em falar não se o lugar é caro; se a viagem tem desconhecidos; se não terei como voltar. Não disfarço se o assunto é chato e se o facebook ta mais interessante. Falo isso tudo pra depois não falarem que não avisei. Ta ai, bem avisado. Sou chata, mas não comigo.

Anúncios