Newsletter #1

Olá migs,

Meu lado ariana impulsiva não consegue ficar parado. Preciso ter mil projetos novos (e pelo jeito preciso deixar todos inacabados…). Parece que vem uma energia criativa e animada para o novo projeto e só me aquieto depois de fazer alguns testes..bem provavelmente esse newsletter vai cair num esquecimento infinito – tal como meu blog, flickr, páginas do face e etc – mas vai que é exatamente esse o melhor formato para poder discorrer infinitamente e sentir que minha mente se esvazia e quem sabe nisso tudo eu consigo passar informações legais para vocês? Bora entrar nessa comigo? (:
Estou eu, aqui, de cama por estar com dor nas costas – sim, o que os pais falam da nossa postura ao sentar, agachar e ficar no computador é pura verdade – e terminei de ler “Aprendendo a silenciar a mente” do Osho e como to nessa vibe de (tentar) meditar, resolvi dividir algumas coisas que achei legais do livro:
Um dos termos que mais encontro em livros de auto ajuda é a tal “tagarelice mental”, pra mim é um dos melhores e mais verdadeiros termos. A nossa mente não cala a boca nunca, até que te domina completamente e você perde qualquer controle sobre ela. Osho comenta a diferença entre Ocidente e Oriente e a nossa visão de vida. Aqui no Ocidente acreditamos que a vida é só essa e isso gera uma ansiedade tremenda de ter que aproveitar todos os instantes, a grande pergunta que ouvimos dos outros e da nossa própria mente é: “o que você tem feito?”.
Já no Oriente eles acreditam que a vida é circular, você vai viver mil vezes e o que importa não é o fazer e sim o serEssa angústia que nos atrapalha de sentar sem ‘fazer nada’ e meditar.
“Quando você é capaz de deixar sua mente, quando se torna capaz de criar uma distância entre sua mente e seu ser, então você terá dado o primeiro passo na psicologia dos budas. Um milagre acontece: quando você sai da sua mente, todos os problemas dela desaparecem, porque a própria mente desaparece, ela perde o controle sobre você”
Outra coisa é a importância dos mantras, eu não fazia ideia da força deles, mas com a repetição a sua mente acaba cansando e fica em silêncio e é nesse momento que sua percepção aumenta e você consegue se encontrar. Eu, ingenuamente, fazia a meditação com o aplicativo headspace (ele é bem bom, vale a pena baixar e fazer as 10 aulas gratuitas) deitada na cama e isso super me ajudou a dormir rápido e ter uma noite de sono como fazia tempo que eu não tinha, mas Osho dá uma leve bronca sobre isso: 
“Um mantra é o tranquilizante perfeito, mas esse não é seu verdadeiro uso. Não há nada de errado nisso: se o mantra lhe trouxer um bom sono, ótimo. Mas você estará usando algo muito poderoso para um fim muito limitado”
Mudando um pouco de assunto..eu li esses dias um estudo sobre como algumas pessoas são resilientes e outras não. Os pesquisadores foram atrás de crianças que viviam em lares desestruturados e que mesmo assim conseguiam ter sucesso na carreira e no casamento. Eles viram que tem o elemento sorte de ter algum mentor para ajudar mas era muito mais o controle interno que elas tinham de acreditar que dependia muito mais delas do que do ambiente externo.
Algumas crianças que eles estudaram infelizmente tiveram muito azar e depois de longos momentos de stress, elas acabaram sucumbindo, porque todos nós temos um limite . Até que eles entenderam que é a forma como cada um vê um evento considerado traumático. Se a pessoa enxerga como um momento de crescimento e com significado não é visto por ela como traumático e assim ela consegue enfrentar muito melhor. Da mesma forma que se a gente pegar um pequeno problema e potencializar, ficamos cada vez menos resilientes e com dificuldades de enfrentar as coisas.
Por isso é tão importante a gente se afastar do problema para conseguir ter uma imagem mais ampla dele. Normalmente percebemos que ele não é tão intenso assim e pode ser resolvido de maneira mais simples. O problema não é toda sua vida. Ele não te define (:
You can train people to better regulate their emotions, and the training seems to have lasting effects”
Isso tudo me fez lembrar de um vídeo no TED (<3) sobre postura corporal. Que se você fizer algumas poses (como a da mulher maravilha) antes de momentos importantes – como entrevista de emprego – se sentirá mais confiante.

Se quiser ler a pesquisa sobre resiliência clique aqui
Para assistir o vídeo no TED clique aqui. Não é um vídeo muito longo (apenas 20 minutos) e mostra que pequenas atitudes fazem uma grande diferença :D

Quem quiser bater um papo maior sobre esses assuntos me manda um emailzinho, vou amar (:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s